“MILAGRE BRASILEIRO ABORDA REGIME MILITAR DE FORMA CONTUNDENTE” por Dirceu Alves Jr. (Veja SP)

Drama, em cartaz na Sala Renée Gumiel, da Funarte, mergulha na questão dos desaparecidos políticos e de como isso afetou quem estava à sua volta.

Atores do Coletivo de Teatro Alfenim: o grupo da Paraíba investe nos desaparecidos políticos. Muito retratado no cinema, na TV e na literatura, o regime militar ainda é pouco esmiuçado no teatro. Inspirado nas consequências sofridas por seus integrantes ou familiares durante duas décadas de repressão, o Coletivo de Teatro Alfenim, fundado pelo dramaturgo e diretor Márcio Marciano em João Pessoa (PB), cria uma contundente — e, às vezes, incômoda — abordagem do tema. O drama Milagre Brasileiro, em cartaz na Sala Renée Gumiel, da Funarte, nos Campos Elíseos, mergulha na questão dos desaparecidos políticos e de como isso afetou quem estava à sua volta.

Ao entrar no espaço, o espectador encontra sete atores em vigília, clamando por atenção. Diante do rosto, eles seguram cartazes que os identificam como “procurados” ou “terroristas”. No centro da arena, uma mulher (a atriz Zezita Matos) evoca a mítica Antígona, que luta contra os tiranos para enterrar um ente querido e, tragicamente, derrama-se sobre as perdas. Em outra cena, um grupo faz alusões à peça ‘Álbum de Família’, de Nelson Rodrigues, à medida que o pai perde o controle sobre os filhos e um deles adere à luta armada. O diretor Márcio Marciano costura a ação com referências históricas, como a decretação do Ato Institucional nº 5 e a vitória do Brasil na Copa do Mundo de 1970. Também utiliza recursos como o teatro grego e o musical — há dois instrumentistas em cena. As metáforas sutis são evitadas e a narrativa direta não poupa os espectadores ao abordar torturas, sequestros e interrogatórios. Sem aliviar.


 

vejasp.abril.com.br/revista/edicao-2173/milagre-brasileiro-teatro-regime-militar

Há 5 comentários deixados Veja o comentários

  1. José Otávio /

    Parabêns ao grupo pelo maravilhoso trabalho e por representar a Paraíba tão bem. Abraços a todos.

  2. Anonymous /

    Estamos todos felizes com a temporada em Sampa, grandes saudades de todos e de forma especial ao querido filho Daniel Porpino. Lucas e Rosana Porpino

  3. Airton DANTAS /

    Recebam esta mensagem como um carinho que de tão bom que é parece mais um amor todo tecido de cuidados. Ainda estou emocionado pelo que assisti ontem. Abraço afetuoso do Airton.

  4. Edceu Barboza /

    Parabéns ao Coletivo pela seleção para o XVII Festival de Teatro de Guaramiranga. Espero encontra-los na serra cearense e então ter o prazer de assistir Milagre Brasileiro. Evoe!

  5. Anonymous /

    Muito importante a temporada do Coletivo de Teatro Alfenim. As duas montagens "Milagre Brasileiro"e "Quebra-Quilos"revelaram o envolvimento do grupo. Sob a batuta do Marcio Marciano…melhor ainda. O público degustou Alfenim … literalmente. Espero sempre manter contato com o teatro aí na Paraíba. Foi maravilhoso. Bj da Lenise

Deixe uma resposta

Responda para enviar * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

                 
%d blogueiros gostam disto: