• Memórias de um Cão no Teatro Santa Roza

    Foto de Renato Domingos

    Foto de Renato Domingos

     

    Nesta quinta-feira, dia 24/5, o Coletivo Alfenim apresenta o espetáculo “Memórias de um cão” no Teatro Santa Roza às 20h. O evento integra a programação local do Projeto de Circulação Nacional “Palco Giratório”, promovido pelo Sesc. A entrada são 2 KG de alimentos não perecíveis. No dia 26/05 acontece o espetáculo “Ramal 340”, do Coletivo Errática, de Porto Alegre. No domingo, dia 27/05, o Coletivo Alfenim e o Coletivo Errática se encontram na Casa Amarela, sede do Alfenim, para um intercâmbio.

    SOBRE O ESPETÁCULO

    A partir da leitura do romance Quincas Borba, o Coletivo Alfenim propõe uma alegoria tragicômica da desfaçatez com que a elite econômica e cultural brasileira tenta isentar-se de sua responsabilidade histórica pela barbárie que marca o processo de modernização do país. Pautando-se pela ironia contida nessa espécie de anti-romance modelar, o espetáculo procura expor as contradições de uma sociedade em formação que almeja reconhecer-se no espelho da modernidade, sem abrir mão de prerrogativas de classe como a exploração da mão de obra escrava, a espoliação do incipiente trabalho livre e a apropriação da riqueza nacional por parte de sua elite econômica, a partir da instrumentalização das instâncias do poder público, numa nação recém saída da condição de colônia portuguesa. E o faz tendo em mente que as semelhanças com a atualidade não são mera coincidência.

    SERVIÇO:

    Espetáculo “Memórias de um cão”
    Data: 24 de maio de 2018
    Horário: 20h
    Local: Theatro Santa Roza
    Entrada: 2 kg de alimentos não perecíveis

  • O QUE VEM POR AÍ EM 2018!

    Memórias de um cão - Coletivo Alfenim

    Já estamos em sala de ensaios preparando a reestreia de “Memórias de um cão”. O espetáculo cumprirá mini-temporada na Casa Amarela antes de iniciar projeto de circulação pelo Programa Petrobras Distribuidora de Cultura. Após as apresentações em nossa sede, partimos para Vitória, Rio de Janeiro e São Paulo. Em breve, divulgaremos a programação completa.

    Em paralelo à circulação, seguiremos com os estudos para a montagem de novo espetáculo a partir da leitura de “Minha vida de menina”, de Helena Morley. Após três meses de intensivo trabalho de experimentação, vamos retomar os ensaios com previsão de estreia ainda no primeiro semestre de 2018. Este projeto está sendo realizado com recursos próprios, sem qualquer apoio institucional ou patrocínio.

    Processo Minha Vida de MeninaTambém neste primeiro semestre acontecerá o show de lançamento do cd “Canções de Cena”, que tem patrocínio do FMC – Fundo Municipal de Cultura. O trabalho reúne as composições musicais dos espetáculos “Quebra-Quilos” (2007), “Milagre Brasileiro” (2010) e “O Deus da Fortuna” (2011). Além dos integrantes do Alfenim, o cd conta com a atuação e parceria da banda Baluarte.

    Encarte do cd (01)-1

  • Penúltima semana da temporada de Milagre Brasileiro na Casa Amarela

    MB - Raquel Diniz

    Penúltima semana do espetáculo Milagre Brasileiro na Casa Amarela, todas as quintas e sextas-feiras até 02 de junho, às 19 h. Lugares limitados.

    Sinopse
    MILAGRE BRASILEIRO é um espetáculo experimental que aborda os “anos de chumbo” da Ditadura Militar, culminando com a decretação do AI-5. Seu foco é o “desaparecido político”. Sujeito cuja estranha condição, nem morto nem vivo, serve de ponto de partida para a investigação de um dos períodos mais sombrios da história brasileira. A partir da experimentação de novas formas narrativas, e com a execução ao vivo de sua partitura musical, o espetáculo põe em cena a figura mítica de Antígona para dialogar com nossos mortos. Também utiliza como referência o “teatro desagradável” de Nelson Rodrigues e seu “Álbum de Família”.

    Teaser: https://www.youtube.com/watch?v=6cpESNE8KQE

    SERVIÇO
    Temporada de Milagre Brasileiro na Casa Amarela
    Temporada: 04 de maio a 02 de junho, todas as quintas e sextas.
    Horário: 19h
    Local: Casa Amarela (sede do Coletivo Alfenim). Rua Amaro Coutinho, 163 – Varadouro (paralela à Av. B. Rohan, no sentido Terminal de Integração)
    Ingressos: R$ 20,00 (inteira) / R$ 10,00 (meia).
    Lugares limitados.

  • COLETIVO ALFENIM ABRE INSCRIÇÕES PARA OFICINA GRATUITA

    Minha vida de menina

    O Coletivo Alfenim inicia processo de estudos para a montagem do espetáculo “Meninas”, livremente inspirado no livro “Minha vida de menina”, de Helena Morley. O livro reúne os diários escritos pela autora durante sua adolescência, dos treze aos quinze anos, na cidade de Diamantina (MG), em fins do século XIX. A oficina para atores visa produzir material cênico e dramatúrgico que servirá de base para a nova montagem do Alfenim, com estreia prevista para o segundo semestre de 2017. Através de improvisações com fragmentos do diário de Helena Morley, e com relatos das reminiscências de infância e adolescência dos participantes, a oficina objetiva construir um experimento cênico aberto ao público ao final do processo. Os atores interessados devem enviar breve currículo e pelo menos três relatos sobre sua infância e adolescência para o endereço teatroalfenim@gmail.com

    O primeiro relato deve ter como personagem preferencial os avós do participante. O segundo relato deve centrar-se na figura do pai, mãe, tios ou parentes próximos do participante. O terceiro relato deve centrar-se na experiência do próprio participante. As inscrições estarão abertas no período de 23 de maio a 04 de junho de 2017. Os selecionados serão informados por e-mail no dia 10 de junho. A oficina acontece no período de 12 a 16 de junho, das 14:00 às 18:00, na Casa Amarela, sede do Coletivo Alfenim.

    SERVIÇO
    Oficina gratuita para a montagem do espetáculo “Meninas”.
    Inscrições: 23 de maio a 04 de junho de 2017
    Resultado: 10 de junho de 2017
    Local da oficina: Casa Amarela. Rua Amaro Coutinho, 163, Varadouro. Rua paralela à Av. B. Rohan (sentido integração)
    Data: 12 a 16 de junho de 2017
    Horário: 14 às 18 h
    Informações: (83) 9 9624-8498

  • SEMINÁRIO : UMA ANATOMIA DA PERVERSÃO – O ELEMENTO ASSOCIAL NA OBRA DE BERTOLT BRECHT

    Petrobras e Coletivo Alfenim apresentam:

    Seminário: Uma anatomia da perversão

    O elemento associal na obra de Bertolt Brecht

    Com patrocínio da Petrobras, o Coletivo de Teatro Alfenim realiza o seminário Uma anatomia da perversão – o elemento associal na obra de Bertolt Brecht nos dias 17, 18 e 19 de fevereiro em sua sede, a Casa Amarela. O estudo centra-se na peça inacabada Decadência do egoísta Johann Fatzer e marca o início da terceira e última fase do projeto Figurações Brasileiras.

    Nesta etapa do projeto, o Coletivo Alfenim dedica-se ao estudo da obra de Bertolt Brecht, visando à montagem de novo espetáculo, cujo nome provisório é Desertores.

    José Antonio Pasta, um dos mais influentes críticos literários do país, autor do livro Trabalho de Brecht – Breve Introdução ao Estudo de uma Classicidade Contemporânea faz a abertura do seminário com a conferência Forma-mercadoria, Fascismo e Exílio: três faces da perversão na obra de Bertolt Brecht.

    Após essa introdução crítica à obra do dramaturgo alemão, o Coletivo Alfenim recebe José Fernando de Azevedo, diretor do grupo Teatro de Narradores de São Paulo, e Fran Teixeira, diretora do Teatro Máquina, de Fortaleza, para a mesa Estratégias de abordagem do Material Fatzer – relato de duas experiências. [Leia mais…]

  • “Memórias de um cão” em circulação pelo projeto Figurações Brasileiras

    sergipe

    O Coletivo de Teatro Alfenim inicia a última etapa do projeto Figurações Brasileiras, patrocinado pela Petrobras, com a circulação do espetáculo inédito “Memórias de um cão”. A circulação tem início em Aracaju, na sede do Grupo Imbuaça, com estreia amanhã, dia 22/07, às 20 h. A entrada é gratuita. O Coletivo ainda circula por Salvador, Maceió e Belo Horizonte neste segundo semestre de 2015. Paralelo às temporadas, o Alfenim realiza a oficina “Exercícios para uma cena dialética” voltada para atores, diretores, dramaturgos e estudantes de teatro.  Em Aracaju, a oficina acontece nos dias 27 e 28 de julho na sede do Grupo Imbuaça. Em Salvador, as inscrições já estão abertas. Para participar da oficina, os interessados deverão enviar um email para “alfenim.salvador@gmail.com”, enviando carta de intenções, breve currículo artístico, dados para contato, nome completo e artístico.  As vagas são limitadas e a oficina é gratuita. Os encontros serão realizados nos dias 10 e 11 de agosto, das 19h às 22h, no Espaço Xisto Bahia – Complexo Cultural dos Barris. Não percam!

    Para mais informações sobre as inscrições da oficina em Salvador: http://bit.ly/1gMWl5s / http://glo.bo/1f3ysVX

    SERVIÇO
    “Memórias de um cão” em Aracaju
    Temporada: 22 a 26 de julho e 29 de julho a 02 de agosto de 2015
    Horários: Qua a Sáb às 20 h e Dom às 17 h
    Local: Sede do Imbuaça – Rua Muribeca, nº4, Santo Antônio.
    Entrada gratuita. Ingressos limitados.

     

  • Memórias de um Cão estreia no dia 08 de maio

    Memorias de um cao - coro de quincas

    O novo espetáculo do Coletivo de Teatro Alfenim, Memórias de um Cão, parte do estudo da obra de Machado de Assis para propor uma abordagem crítica das estratégias de dissimulação, engodo e auto-engano que marcam no campo subjetivo e político as relações sociais do Brasil contemporâneo.

    O processo de pesquisa para a construção do espetáculo teve início em maio de 2014, com a realização do Seminário, A atualidade de Machado de Assis, que recebeu críticos e estudiosos da obra machadiana. Ao longo de 2014, o Coletivo dividiu seu tempo entre os ensaios para o novo espetáculo e a circulação de O Deus da Fortuna, pelo SESC – Palco Giratório.

    A estreia acontece na sede do Coletivo, a Casa Amarela, situada no Varadouro (veja mapa ao lado). O espaço foi especialmente reformado para abrigar o espetáculo, que fica em temporada de 08 de maio a 21 de junho de 2015.  Memórias de um Cão é parte do projeto Figurações Brasileiras, que tem patrocínio da Petrobras

    Fotor_143079599664260

  • COLETIVO ALFENIM NO PALCO GIRATÓRIO/ 2014

    O Coletivo Alfenim é o representante da Paraíba na programação do Circuito Nacional SESC – Palco Giratório/2014.

    O Deus da Fortuna percorre o país com apresentações de Norte a Sul em mais de vinte cidades. O roteiro tem início em abril em Fortaleza (CE), se encerra em novembro em Goiânia (GO), e inclui cidades das Regiões Norte, Sul e Sudeste, como Rio Branco, Porto Alegre e Belo Horizonte.   

    Em paralelo às apresentações do espetáculo, estão previstas oficinas e intercâmbios com grupos locais, além da participação do dramaturgo Márcio Marciano na programação do Pensamento Giratório, atividade formativa em que o diretor expõe os procedimentos que pautam o processo de pesquisa do Coletivo, marcado pelo princípio de uma autoria colaborativa e plural.

    Desde sua estreia em 2011, O Deus da Fortuna já realizou mais de 80 apresentações, com temporadas na cidade de João Pessoa, São Paulo e Rio de Janeiro, além de inúmeras participações em Mostras e Festivais de Teatro do país.

    A inclusão do espetáculo na programação do Palco Giratório de 2014, um dos mais importantes eventos de circulação da produção das Artes Cênicas no país, contempla o objetivo do Coletivo de levar ao público de todo o Brasil uma forma lúdica e crítica de reflexão sobre as contradições da realidade social brasileira.

    mtc o deus da fortuna-316

  • AGENDA

    Com patrocínio da Petrobras, o Coletivo de Teatro Alfenim inicia em agosto de 2013, na Fundação Casa de Cultura Companhia da Terra, em João Pessoa, a primeira etapa de Figurações Brasileiras, com temporada gratuita de seus quatro primeiros espetáculos: Brevidades, O Deus da Fortuna, Milagre Brasileiro e Quebra-Quilos.

    O título que dá nome ao projeto, Figurações Brasileiras, refere-se à tentativa de análise e caracterização dos processos históricos que determinam as contradições da sociabilidade brasileira. Compreende uma visão retrospectiva do trabalho do Coletivo desde sua origem, e a perspectiva de continuidade da pesquisa em dramaturgia e encenação.

    O repertório abre com a estreia de Brevidades, um exercício de metalinguagem que utiliza o Mal de Alzheimer como metáfora de um Teatro em decadência, porta-voz de valores esclerosados, identificados a uma classe também decadente. Não deixa, entretanto, de refletir sobre o efeito devastador que a doença provoca tanto em seu portador quanto nas pessoas de seu convívio.
    O Deus da Fortuna, segundo espetáculo da mostra, reflete em viés cômico o processo de volatilização da economia na periferia do Sistema. É uma parábola de coloração chinesa que narra a história de um proprietário à moda antiga afundado em dívidas. Obrigado a comerciar a própria filha, ele recebe a visita do Deus da Fortuna, divindade da sorte, muito popular na China. Através dos ensinamentos desse deus, o proprietário encontrará meios de incorporar-se aos modos da circulação do capitalismo financeirizado.
    O terceiro espetáculo do repertório, Milagre Brasileiro, é um experimento cênico que tem como foco o “desaparecido político”. Utilizando o mito de Antígona e referências ao Álbum de Família, de Nelson Rodrigues, o espetáculo aborda os “anos de chumbo” da Ditadura Militar e reflete sobre a adesão da classe média ao golpe.
    Fechando o repertório, o Alfenim reencena Quebra-Quilos, espetáculo de estreia do Coletivo, em 2007. A peça trata das revoltas populares que sacudiram o sertão da Paraíba em fins do século XIX. Os revoltosos se insurgiam de modo desordenado e espontâneo contra o aumento de impostos, o regime escravocrata e os desmandos da classe dirigente. O pretexto era a introdução obrigatória no país do Sistema Métrico Decimal. As manifestações ocorridas recentemente em todo o Brasil dão a dimensão de atualidade do tema.

     

    SERVIÇO:
    Brevidades: agosto/setembro de 2013.
    O Deus da Fortuna: outubro/novembro de 2013.
    Milagre Brasileiro: novembro/dezembro de 2013.
    Quebra-Quilos: fevereiro/março de 2014.
    Local: Fundação Casa de Cultura Companhia da Terra (centro histórico de João Pessoa)
    Horário: Sextas e sábados às 20:00
    Classificação: Não recomendado para menores de 14 anos
    Entrada Gratuita (retirar ingressos com meia hora de antecedência).
    Contato produção: (83) 9657-0277
    Patrocínio: PETROBRAS

     

    Print

                 
%d blogueiros gostam disto: